Compartilhar share

AMESC estrutura primeira rota turística

Publicado em 12/07/2021 às 08:40 - Atualizado em 12/07/2021 às 08:40

A AMESC (Associação dos Municípios do Extremo Sul Catarinense), através da coordenação de Turismo e Cultura, em parceria com o Departamento de Turismo de Araranguá, trabalha na formação da primeira rota turística, que deverá ser em Araranguá, na comunidade da Lagoa da Serra.

Segundo o presidente da AMESC, prefeito de São João do Sul, Moacir Francisco Teixeira, a associação tem este papel essencial de auxiliar seus entes com o fomento de suas demandas. “O setor turístico a cada dia cresce e mostra todo seu potencial”.

A coordenadora de Turismo e Cultura da AMESC, Helen Becker, explica que os empresários da comunidade de Lagoa da Serra estiveram reunidos para tratar da formação desta primeira Rota de ecoturismo e turismo de experiência em Araranguá.

Os empreendimentos e potenciais atrativos na Lagoa da Serra elencados são a Tribo do Mel;  Rancho Wood produtos e alimentos; Morangos orgânico; Haras – Equoterapia – Cavalgada;  Art Soul Ateliê Botânico; Chalé Lagoa da Serra-Hospedagem; Escola de Vela Araranguá - Ensino e passeio com veleiros;  Canoas Canadenses ; Aves de Araranguá-Acervo fotográfico da avifauna local; Cachaçaria Pura Brasil-Produção de cachaça; Hortaliças da menina crespa-Hidroponia; Tenda Rota dos Conventos  e Caverá Country Park.

“Vínhamos com este projeto da criação de rotas turísticas, e com o contato do Paulo Henrique, o Paíco, da Escola de Vela Araranguá, surgiu esta mobilização para que a cidade polo do extremo sul, Araranguá, formatasse a primeira rota. Temos vários produtos turísticos e dentro destes, unimos uma rota voltada ao ecoturismo e turismo de experiência. Este último item, por exemplo, é representado pela gastronomia e bebidas, como cachaçarias e cervejarias”.

Para Renan Machado, da cachaçaria Pura Brasil, em nome do trade, a tarde do dia 08 foi o início de algo extremamente necessário para a cidade de Araranguá, especialmente para a comunidade da Lagoa da Serra, que possui inúmeras potencialidades turísticas e cada uma delas até então vinha trabalhando suas possibilidade de forma isolada. “Graças a AMESC, especialmente elencando o nome da Helen Becker, e o proprietário da cabanas Lagoa da Serra, o Matheus, fomos instigados a criar uma rota para que o turista possa criar experiências em toda cidade e também nos arredores da Lagoa da Serra, fazendo com que a união entre moradores eleve a renda de cada família/negócio”, pontua. “Foi um momento de conhecimentos e apresentações, e certeza de que com união e organização, algo muito bom está nascendo! Araranguá precisa respirar turismo. É um dos nossos pilares de renda e que ao longo do tempo vem ganhando representatividade… mais uma vez gostaria de agradecer ao empenho e disposição da AMESC para que essa junção de forças aconteça! E que as ideias logo saiam do papel e sejam executadas tornando a nossa comunidade ainda mais bela e organizada!”, finaliza o empreendedor Renan.

Renata Tonetto Angeloni

Assessoria de comunicação AMESC

imprensa@amesc.com.br

 


Galeria Multimídia

{{grupo.nome}}
  • {{grupo.items.length - 12}}
    {{item.codGaleriaMultimidiaItem}}
Fechar